Erro
  • JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 43

O que você come de manhã?

  Dra. Daniela Tieme Kanno

   Esta é a primeira pergunta que faço ao investigar o estilo de vida dos meus pacientes. “Café com leite e pão com manteiga”, é a resposta da maioria. Ou “não costumo comer nada, só tomo um cafezinho...”

   Não damos a importância devida à refeição que deveria ser a principal do dia. Após horas dormindo, em jejum, o corpo precisa recarregar as energias para iniciar bem o novo dia. Confira os benefícios de um bom desjejum:

•Diminui o risco de infarto;


•Promove a longevidade;


•Melhora a capacidade mental. O hábito de tomar o desjejum contribui na aprendizagem, memória e bem-estar físico e mental de adultos e crianças. O cérebro bem alimentado funciona melhor.


•Auxilia no controle do peso. Comer bem pela manhã não engorda, pois o metabolismo do corpo melhora quando as células estão bem alimentadas. Sair de casa sem comer provoca falta de energia, geralmente compensada com estimulantes (café) e guloseimas ricas em calorias vazias, isto é, desprovidas de nutrientes. Não esqueça de praticar exercícios físicos regularmente.

Por que não começar o dia com um desjejum bem saudável?

Inclua frutas da época, mais acessíveis e saborosas. Varie ao longo da semana, pois cada uma tem suas propriedades nutricionais.

Aposte nos cereais integrais: trigo, aveia, milho, triguilho e arroz, na forma de pães, torradas, mingau e granola.

Use a criatividade! Os cereais integrais são ricos em fibras e promovem sensação de saciedade por mais tempo, além de melhorar o funcionamento dos intestinos, prevenir e controlar diabetes, doenças do coração e câncer.

“E se eu não sinto fome pela manhã?”

Muitos fazem do jantar a principal refeição pois não comem bem pela manhã. Dormem com o estômago cheio e não sentem fome ao acordar. Faça um jantar leve e cedo, cerca de três horas antes de dormir. Dica para o jantar: frutas com pão ou torrada integral, ou sopa de legumes.

“E se eu não tenho tempo de comer ao acordar?”

Comer menos no jantar vai lhe permitir dormir mais cedo e acordar mais cedo, para você tomar seu desjejum com tranquilidade.

Experimente essas dicas e desfrute de mais energia e bem-estar no seu dia-a-dia! E lembre-se: “...quer comais, quer bebais, ...fazei tudo para a glória de Deus!” I Cor. 10:31

Viva sem Anemia!

Viva sem Anemia!Anemia significa, literalmente, “falta de sangue”, embora habitualmente se refira à diminuição na quantidade de hemácias ou glóbulos vermelhos presentes no sangue.  Estas células, as hemácias, são as que conferem cor avermelhada e transportam o oxigênio necessário para a vida do organismo.

Causas de Anemia:

1) Insuficiente produção de sangue: as hemácias vivem quase cem dias e constantemente novas células sanguíneas são produzidas na medula óssea. Para isso, a medula necessita de ferro, proteínas, ácido fólico e diversas vitaminas. O nutriente que mais frequentemente falta é o ferro, e a anemia que se produz nesse caso se chama ferropriva (por falta de ferro).

Leia mais:Viva sem Anemia!

Aprenda a combinar os alimentos

Aprenda a montar seu prato!

 

Aprenda a combinar os alimentos e equilibrar a sua alimentação, escolhendo alimentos dos três grupos em cada refeição:

REGULADORES (Alimentos que protegem o organismo) 

- Frutas;
- Verduras;
- Legumes.
Obs. Evite usar frutas e verduras na mesma refeição.

Leia mais:Aprenda a combinar os alimentos

Nem toda gordura é ruim

Escolha as gorduras certas!

Você sabia que a gordura é o condutor do sabor? É por isso que alimentos gordurosos são tão gostosos. É importante você saber que nem toda gordura é ruim para a saúde. Na realidade, precisamos delas. O segredo é saber escolher corretamente.

Gorduras insaturadas

A gordura insaturada protege o coração quando utilizada moderadamente. Ela pode ser encontrada nos seguintes alimentos: óleos vegetais, azeite de oliva, óleo de canola, azeitonas e castanhas.

Leia mais:Nem toda gordura é ruim

Gases: livre-se deles

Gases: livre-se deles!Flatulência pode significar que sua digestão não anda bem. 

Se você tem enfrentado este problema e deseja se livrar dele, siga estas recomendações:

Alimentos indicados:
• Pão torrado integral;
• Arroz integral;
• Verduras cozidas;
• Legumes cozidos – abóbora, abobrinha, batata, berinjela, cará, cenoura, chuchu, mandioquinha, tomate sem pele e sem semente;
• Frutas cruas ou cozidas;
• Nozes – castanhas do Pará, amêndoas;
• Óleos
• Temperos: cebola, limão, salsa, pouco de sal.

Leia mais:Gases: livre-se deles

Qual é a melhor dieta da moda?

Dietas da modaA obesidade, não a subnutrição, é considerada o principal problema de saúde pública no mundo pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Ela integra o grupo de doenças Crônicas Não-Transmissíveis (DCNT) e é considerada a “Doença do Milênio” pela OMS, constituindo a principal causa de mortes evitáveis no mundo. De acordo com a pesquisa Vigitel 2008 do Ministério da Saúde, cerca de 56,3% ou 82 milhões de brasileiros adultos estão acima do peso. 

O aumento da obesidade em escala global está diretamente relacionada a dois fatores básicos: o sedentarismo e o consumo excessivo de alimentos industrializados ricos em açúcar e gorduras, mas deficientes em nutrientes que a célula necessita. Comendo alimentos que satisfazem o estômago, mas não nutrem a célula, o organismo passa a armazenar gordura devido a ameaça de falta de nutrientes. É preciso ter consciência de que somos o que comemos.

Leia mais:Qual é a melhor dieta da moda?

Você está com falta de proteínas?

As proteínas são nutrientes indispensáveis para a saúde do ser humano. Elas participam da renovação celular, reparo de tecidos, função muscular, síntese hormonal e produção de enzimas.  Entretanto, é comum superestimar a quantidade de proteínas que é realmente necessária.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, a quantidade de proteína que o organismo necessita é de 0,8g por kg de peso, para os adultos, e 1g por kg de peso para as crianças. Por exemplo, um adulto de 70Kg necessita de 56g de proteína diariamente.

A recomendação é que as proteínas forneçam 10 a 12% do valor energético total da dieta. Por exemplo, numa dieta de 2.000 kcalorias, apenas 200 deveriam ser fornecidas pelas proteínas.

Leia mais:Você está com falta de proteínas?

Gastrite e Refluxo: o que fazer

É o fim da azia!Se você sofre com azia ou sintomas de refluxo, siga estas recomendações nutricionais para restabelecer a saúde do seu estômago!

Recomendações Nutricionais:

- Depois de comer, não se deite ou se abaixe por pelo menos 2 horas, pois isso pode provocar refluxo;
- Evite refeições muito volumosas que provoquem dilatação excessiva do estômago;
- Evite comer 3 horas antes de dormir, já que à noite as crises são mais comuns;
- Faça um jantar bem leve com frutas e cereais ou uma sopa de legumes;
- Pessoas que experimentam freqüentes sintomas noturnos devem tentar levantar a cabeceira da cama de 8 a 15cm;  
- Coma diariamente alimentos ricos em fibras como aveia, granola, pão integral, arroz integral, biscoitos integrais, barra de cereais, farelo de trigo, germe de trigo, trigo para kibe, linhaça, etc.; 
- Aumente o consumo de frutas, saladas, verduras e vegetais.

Leia mais:Gastrite e Refluxo: o que fazer

Você mastiga bem os alimentos?

MastigaçãoEm termos simples, digestão significa reduzir os alimentos a um tamanho que possa ser absorvido pelo corpo.  

A digestão ocorre no trato gastrintestinal – um tubo de seis a nove metros de comprimento, que vai desde a boca até o ânus. Uma vez que hajam passado através da barreira intestinal rumo ao interior do corpo, esses nutrientes entram na corrente sanguínea e circulam por todos os tecidos para manter as funções orgânicas, atender às necessidades energéticas e fornecer material para o crescimento e reparo de novas células e tecidos.

Leia mais:Você mastiga bem os alimentos?

Como fazer uma desintoxicação

Desintoxicação com sucos!A desintoxicação é um processo que ocorre naturalmente no organismo para eliminar determinadas substâncias indesejáveis. A desintoxicação ocorre em todas as células, mas principalmente nas do fígado e do intestino.

As principais substâncias intoxicantes são a aditivos alimentares artificiais, metais pesados (mercúrio, alumínio, etc…), tabaco, medicamentos, agrotóxicos, álcool, poluentes do ar, produtos químicos usados em casa, antibióticos e hormônios utilizados em carnes e outros produtos de origem animal. 

Quando reduzimos a exposição do organismo a essas substâncias intoxicantes, aumentamos a oportunidade para o organismo se livrar delas. O jejum é uma excelente situação para o organismo realizar essa tarefa.

Leia mais:Como fazer uma desintoxicação

Você está aqui: Home ARTIGOS Você é o que você come!