Erro
  • JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 43

Colesterol elevado

Colesterol FREE!Trânsito livre!

Muitas pessoas pensam que o colesterol é um vilão que danifica as artérias. A verdade é que precisamos dessa gordura, porque ela ajuda a formar a camada de mielina que reveste os nervos. Também há um certo tipo de colesterol na pele que é convertido em vitamina D pela luz do sol. Sem colesterol, seu corpo não pode produzir hormônios sexuais ou o hormônio anti-inflamatório cortisol, o que certamente causaria muitos problemas de saúde.

Para atender a essas necessidades, o fígado produz todo o colesterol que precisamos. Por ser insolúvel em água, ele é transportado no sangue por moléculas carregadoras chamadas lipoproteínas, e levado para as diferentes partes do corpo de acordo com as necessidades. Quando ele está saindo do fígado e viajando em direção às células e artérias, o colesterol é transportado pela lipoproteína LDL. Pesquisas mostram que níveis elevados de colesterol-LDL na circulação aumentam os riscos de infartos e derrames. Por esse motivo, o LDL foi chamado de “colesterol ruim”. 

Na realidade, nós precisamos de um pouco de LDL. Os problemas surgem quando mais colesterol-LDL está presente no sangue do que pode ser removido. Quando isso acontece, ele se acumula nas artérias, causando entupimento (aterosclerose). Outra lipoproteína, o HDL, carrega o colesterol de volta para o fígado, removendo-o da circulação. Por esse motivo, é chamada de “colesterol bom” e possui efeito protetor. 

Os triglicérides, por sua vez, são uma outra forma de gordura usada pelo corpo para armazenar energia. Sua elevação na circulação também está associada com entupimento das artérias, infartos e derrames, e normalmente ocorre em pessoas com alto consumo de amidos e outros alimentos ricos em carboidratos.

Taxas elevadas de colesterol e triglicérides são muito comuns hoje em dia. No Brasil, aproximadamente um terço da população adulta tem colesterol elevado, isto é, maior que 200 mg/dl.1 Na tentativa de controlá-lo, os medicamentos chamados “estatinas” entraram em cena, e se tornaram os remédios mais receitados pelos médicos no mundo. Coração forte!

É verdade que algumas pessoas têm uma tendência genética para produzir mais colesterol no fígado do que os outros. Felizmente, esses casos são a minoria. A maior parte dos casos de colesterol alto têm estreita relação com o estilo de vida. Está comprovando que o consumo de produtos de origem animal (carnes, leite e derivados e ovos), gorduras saturadas e hidrogenadas, açúcar e fast foods elevam os níveis de colesterol-LDL. Mesmo carnes “magras” e derivados do leite desnatadas aumentam os níveis de colesterol ruim, pela presença da proteína de origem animal. 2 

Por outro lado, as dietas vegetarianas pobres em gordura saturada foram usadas com sucesso como parte de um abrangente programa de saúde para reverter doença coronariana grave.3,4 As pesquisas também mostram que fazer atividades físicas com regularidade, manter o peso ideal, evitar o consumo de cafeína e diminuir os níveis de estresse diminuem os níveis de colesterol e os riscos de doenças cardiovasculares. 5,6,7,8

Se você está preocupado com o colesterol e os triglicérides, temos o programa certo para você. Queremos ajudá-lo a limpar as suas artérias e permitir que o sangue flua com trânsito livre. Em nossa experiência, 14 dias de internação na clínica reduzem o colesterol total em até 20%. Esse sucesso é possível porque buscamos remover as causas do problema, oferecendo uma alimentação deliciosa que contém zero de colesterol. Para completar, nossas aulas de culinária introduzem você ao mundo da cozinha saudável, permitindo que você leve para casa o segredo do sucesso.

 

Referências:

  1. Bertolami et al. Epidemiologia das dislipidemias.(Rev Soc Cardiol Estado de São Paulo. 2006;1:24-30)
  2. Anderson JW et al. Meta-Analysis of the effects of soybean protein intake on serum lipids. N Engl J Med 1995 Aug3;333(5):276-282.
  3. Franklin, T.L., et al, Adherence to very low fat diet by a group of cardiac rehabilitation patients in the rural southeastern United States. Arch Fam Med, 4:551-554, 1995.
  4. Gould, K.L., et al, Changes in myocardial perfusion abnormalities by positron emission tomography after long-term intense risk factor modification. JAMA, 274:894-901, 1995.
  5. Williams PT. High-density lipoprotein cholesterol and other risk factors for coronary artery in female runners. N Engl J Med 1996 May 16;334(20):1298-1303.
  6. Willet Ec et al. Weight, weight chage, and coronary heart disease. Risk within the normal weight range. JAMA 1995. Feb 8;273(6):461-465.
  7. Sung NH et al. Prolonged increase in blood pressure by a single oral dose of caffeine in mildly hypertensive men. Am J Hyperts 1994 Aug;7(8):755-758.
  8. Jacob S. American Heart Association Meeting. 1992.
Você está aqui: Home PROGRAMAS Doenças que tratamos Colesterol Elevado