x

Precisa de ajuda?

Precisa de ajuda? Clique aqui!

A natureza oferece todos os recursos que precisamos para preservar ou recuperar a saúde. Portanto, além da alimentação e estilo de vida adequados, podemos contar com os benefícios da hidroterapia para preparar nosso corpo para reagir e combater as doenças.

E você, já conhece os benefícios da hidroterapia? Então, continue a leitura! Vamos explicar quando esse conjunto de tratamentos é indicado e quais são as principais técnicas aplicadas. Confira!

O que é hidroterapia?

A hidroterapia é capaz de produzir uma série de reações no organismo. Devido às variações na temperatura ou nas diferenças de pressão exercidas por jatos, é possível estimular o corpo, potencializando os processos curativos e restauradores.

Esses estímulos são agrupados em duas categorias principais: os estímulos térmicos, que são decorrentes da variação de temperatura, ou seja, uso de água fria e quente de forma alternada. Também temos os estímulos mecânicos, que acontecem quando a pressão dos jatos exerce uma força sobre a pele, ativando uma série de processos fisiológicos.

Além desses estímulos, o tratamento hidroterápico pode ser potencializado por substâncias adicionadas à água. Assim, esses elementos serão absorvidos pela pele e metabolizados pelo organismo, contribuindo para a cura e o bem-estar.

Quais são os efeitos da hidroterapia?

Como já dissemos, variações de temperatura e pressão estimulam a pele, que por sua vez geram outras reações em todo o organismo. Em contato com a água fria, por exemplo, os vasos sanguíneos se contraem, ou seja, reduzem seu diâmetro e consequentemente, a passagem do sangue.

Quando essa contração acontece, o corpo produz uma reação contrária. Em uma ação reflexa, ocorre a dilatação de outros vasos sanguíneos, ou seja, eles aumentam seu diâmetro e favorecem a passagem do sangue, ativando a circulação de forma mais intensa.

Esse é apenas um exemplo dos processos desencadeados por tratamentos hidroterápicos. No próximo tópico, você saberá quais são os benefícios dessas técnicas.

Quais são os benefícios da hidroterapia?

O primeiro benefício da hidroterapia é a ativação da circulação sanguínea. Aquele processo que descrevemos, com a contração e dilatação de vasos, estimula o sangue a percorrer as veias e artérias de forma mais eficiente.

Porém, a hidroterapia ainda tem muitos outros benefícios. Um deles é a inibição de processos inflamatórios. Ao mobilizar os depósitos de sangue que se encontram na medula óssea e no baço, ocorre uma ativação de glóbulos vermelhos e brancos, sendo que esses últimos são peças-chave para o bom funcionamento do sistema imunológico.

Ao fortalecer o sistema imunológico, a hidroterapia contribui para o tratamento de todas as doenças.  Não estamos afirmando que essas técnicas fazem isso de fora isolada. No entanto, elas oferecem oferecem benefícios inegáveis e potencializam os efeitos de um estilo de vida saudável.

Também não poderíamos deixar de destacar outros sistemas que são beneficiados pela hidroterapia. Veja a seguir:

Sistema cardiovascular

A hidroterapia é uma grande aliada no tratamento de problemas cardiovasculares, que estão entre as principais causas de morte. O mecanismo de vasoconstrição e vasodilatação estimula a circulação, facilitando o trabalho do coração no bombeamento do sangue. Como consequência, o tratamento reduz a pressão arterial, sendo indicado para hipertensos.

Sistema nervoso

O sistema nervoso é outro aparelho beneficiado diretamente pela hidroterapia. Ao alternar temperaturas extremas, ou seja, o banho muito frio intercalado com o muito quente, ocorre uma excitação do sistema nervoso simpático.

Além disso, os tratamentos que envolvem água quente ou morna estimulam o sistema nervoso parassimpático ou mesmo o sistema nervoso central. Por isso, eles são recomendados para combater uma série de transtornos mentais, como a depressão, além da própria insônia.

Sistema locomotor

Não são poucas as pessoas que enfrentam dificuldades de locomoção, especialmente quando chegam à terceira idade. Tanto a água fria quanto a água quente podem ajudar, já que produzem reações nos músculos, seja para prepará-los para um melhor rendimento quanto para relaxá-los e aliviar a rigidez.

Esse fato é tão conhecido que os atletas usam a hidroterapia constantemente. Os clubes que possuem recursos disponibilizam aos jogadores tanto o ambiente ideal para os banhos quentes após um treino rigoroso quanto depois dos jogos. Por sua vez, o gelo também é utilizado para aliviar dores e tonificar a musculatura.

Sistema respiratório

Tanto a temperatura da água quanto a pressão que ela exerce durante uma imersão favorecem respirações lentas e profundas ou a respiração rápida e superficial. Por isso, quando aplicados de forma devida, os banhos beneficiam pessoas que sofrem com problemas no sistema respiratório como bronquite asmática, enfisema, entre outras doenças.

Metabolismo

A hidroterapia também contribui para o emagrecimento. Quando a pessoa é submetida a um banho frio, seu corpo responde com a liberação de calor. Assim, ocorre uma aceleração do metabolismo, que leva a um consumo mais acentuado de calorias.

Quais são os principais tratamentos hidroterápicos?

Existem diversos tratamentos hidroterápicos. Alguns deles são simples e podem ser feitos em casa, como os banhos de imersão ou aquele jato de água fria sobre a pele após um banho quente. Também é possível se beneficiar com a aplicação de compressas molhadas.

Entre os principais tratamentos hidroterápicos especializados, podemos destacar os banhos de tronco, banho de assento ou pélvico, hidromassagem, banhos quentes ou frios completos (realizados em banheira, por imersão), inalações, sauna, ducha escocesa, ducha completa, fomentos entre outros.

Qualquer pessoa pode fazer a hidroterapia?

A hidroterapia é um dos tratamentos mais democráticos que existe. Ele pode ser aplicado a um número muito grande de pessoas, mesmo que com algumas variações. Um banho morno para ajudar a dormir, por exemplo, é uma utilização dessa técnica.

Porém, é importante destacar que eles produzem reações locais que também desencadeiam outros processos no organismo. Quando bem aplicados, eles são extremamente benéficos. Por isso, diversos tratamentos devem ser feitos após prescrição médica e sob a supervisão de profissionais habilitados.

Existem, por exemplo, banhos que reduzem a pressão arterial. Por isso, se a pessoa já tem a pressão baixa, eles podem ser desaconselhados ou realizados sob supervisão. Ao sair do banho, o paciente pode ter um desmaio devido à queda da pressão, aumentando as chances de um acidente doméstico.

Por essa razão, recomendamos que a prescrição seja feita por um médico. Desta forma, além de prescrever o tratamento adequado de acordo com as necessidades de cada pessoa, também haverá uma equipe qualificada pronta a prestar a assistência que o paciente precisa.

Além disso, os tratamentos hidroterápicos frios não devem ser aplicados quando a pessoa está com a temperatura do corpo baixa. Primeiro é necessário realizar um aquecimento, seja com exercícios ou com outros banhos quentes. O período de aplicação também precisa ser controlado.

Esses cuidados não significam que a hidroterapia oferece riscos. Eles apenas sinalizam que diversos tratamentos devem ser aplicados sob orientação médica, de acordo com as necessidades individuais.

Entendeu como a hidroterapia pode ajudar a recuperar a saúde e quais são os benefícios desse tratamento? Quer saber mais sobre as terapias oferecidas pela Clínica & SPA Vida Natural? Preencha o formulário abaixo e nossa equipe entrará em contato com você!